Seg
7
maio
2018

Voltar

“DOCUMENTÁRIO”, DE JOCLÉCIO AZEVEDO, NO CAMPO ALEGRE

O coreógrafo Joclécio Azevedo apresenta a estreia de “Documentário” na próxima sexta-feira, dia 11 de maio, no Teatro Campo Alegre.

Seis intérpretes em palco numa peça que aborda a sobredosagem de informação e a angústia de não conseguir acompanhar o fluxo frenético que é o tempo presente. “Esta quase obsessão pela realidade, por estar em tempo real, é, ao mesmo tempo, quase como uma atmosfera à nossa volta, cada vez mais alimentada por ficções, por simulacros”, acredita Joclécio Azevedo. As novas tecnologias fomentam uma aparente proximidade e camuflam a nossa incapacidade de lidar com o outro. Coexistem a crença infundada e a desconfiança como princípio. Uma incontrolável corrente de imagens persegue-nos, inclusivamente, nos nosso sonhos.

É nesta realidade caótica e difusa que surge a necessidade de documentar, de “escrever, descrever e reescrever infinitas versões de cada acontecimento”. O coreógrafo reitera o poder da linguagem: “é um instrumento extremamente poderoso que nos é tirado. Há sempre aquele questão de quem tem voz e quem não a tem. Utilizar a escrita, a linguagem, é sempre um exercício de poder”.

“Documentário” conta com cenografia de Paulo Mendes e música de Pedro Tudela, que descreve o trabalho de colaboração como “fantástico”, uma “discussão contínua”.

Joclécio Azevedo promete ao público do Festival DDD “uma energia de grupo, uma presença e um questionamento à volta da nossa relação com as imagens”. A apresentação é já no próximo dia 11 de maio, às 19h00.

newsletter

Porto

MatosinhoS

Gaia