Mon
22
Apr
Um terreiro baiano ocupa o palco Rivoli
Image
Patrícia Almeida
Mon
22
Apr

O coletivo formado por Felipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino tem sotaque baiano e convoca o público para uma festa que se inspira nas chamadas "festas de largo" de Salvador. O espetáculo marca a abertura do DDD e do Foco Brasil, que reune espetáculos de coreógrafos e encenadores do país irmão, atravessado o DDD e o FITEI.



A Lavagem do Bonfim e a Festa de Iemanjá são exemplos das interessantes celebrações tradicionais, misturando o sagrado e o profano, mote para um espetáculo-concerto que coloca os espectadores no mesmo espaço de dança e de decisão coreográfica. Pretende-se, por isso, um ambiente coletivo de participação que cruza pensamento sonoro e pensamento coreográfico. O exercício de Looping: repetição e acumulação, decorre em paralelo com o Overdub, paisagem sonora à qual se adicionam novos sons, gerando uma massa que cresce a partir dos próprios desdobramentos.



Looping: Bahia Overdub joga o imprevisível das artes performativas e a interpelação do espectador-ator, ao mesmo tempo que abre uma discussão sobre a cultura popular e contemporânea. Looping: Bahia Overdub é rua, é política, uma festa do corpo que celebra o estarmos juntos, apesar de tudo.

Entrada a 5 euros.


Back

newsletter

24 ABR — 12 mAI 2019

Porto

MatosinhoS

Gaia