Sáb
5
maio
11:30
MARGINAL DE MATOSINHOS — MATOSINHOS
RADAR 360º
AR-QUÉ-TIPO

Estreia

Image
Sáb
5
maio
11:30
MARGINAL DE MATOSINHOS — MATOSINHOS

newsletter

Assim que se olharam, amaram-se;
assim que se amaram, suspiraram;
assim que suspiraram, perguntaram-se um ao outro o motivo;
assim que descobriram o motivo, procuraram o remédio.

Shakespeare



É uma performance deambulatória escrita para o espaço público, que convida o espectador a refletir sobre o amor na sociedade contemporânea.
O epicentro da narrativa é um mergulho subcutâneo em direção ao nosso EU primitivo. A linguagem artística do projeto situa-se entre a dança e a acrobacia contemporânea. A peça transporta para o gesto dramático e para as paisagens urbanas, imagens primordiais, símbolos que nos acompanham desde a nossa mais remota existência e que continuam a povoar até aos dias de hoje, o nosso inconsciente coletivo. De facto, ele não é o Romeu…e ela não é a Julieta, mas a performance propõe-se a ser à sua maneira, uma reescrita improvável de Shakespeare dançado!

António Oliveira é criador e intérprete multidisciplinar e concluiu a sua formação em Teatro de Rua (Curso de Especialização Artística em Teatro de Rua – ACE, Porto 2001 Capital Europeia da Cultura e FAIAR – Marselha); Dança (Frequentou o curso de Pesquisa e Criação Coreográfica do Fórum Dança; Contacto/Improvisação com Dieter Heitkamp e Kurt Koegel, Capoeira e Artes Marciais); Circo (Formação e pesquisa intensiva na área especifica do malabarismo e manipulação de objetos com Nikolaus Maria Holz, Gandini Juggling Project; na área do Palhaço e na dança aérea através de diferentes técnicas e professores: Armelle Devignon, João Paulo e Sofia Figueiredo); Ritmo/Percussão (estudo e pesquisa contínua nos domínios da percussão Oriental, Africana, Brasileira e tradicional Portuguesa). É membro fundador da RADAR 360º Associação Cultural.

24 ABR — 12 mAI 2019

Porto

MatosinhoS

Gaia