Qui
3
maio
19:00
Grande Auditório Rivoli — Porto
7,50EUR
MÓNICA CALLE
ENSAIO PARA UMA CARTOGRAFIA
Image
© Bruno Simão
Qui
3
maio
19:00
Grande Auditório Rivoli — Porto
7,50EUR

newsletter

Como se pode pensar uma cidade, um país? Como é que se recomeça? Como é que se continua?

Este trabalho, iniciado em 2014 e que terá o seu fim em 2021, partiu de Bertolt Brecht e do seu texto "Os Sete Pecados Mortais". Tal como no texto de Brecht, levaremos sete anos a fazer este caminho, a traçar esta cartografia individual e de conjunto. Este espetáculo é também a construção de uma família, a procura de uma religação, através do erro, da falha, da insegurança, da inevitabilidade da imperfeição, da fragilidade e da transformação do corpo, mas também da força, da exigência e do rigor. Celebrar a vida. A partir dos ensaios de orquestra de grandes maestros e dos movimentos do ballet clássico, um grupo de atrizes dançam.

M/16

Mónica Calle é encenadora, cenógrafa, atriz, diretora do teatro Casa Conveniente. Estudou na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 1992, com “A Virgem Doida”, dá início ao projeto Casa Conveniente. Desde 2007 desenvolve um trabalho de formação/espetáculo em que mistura atores e não-atores. Em 2009 lança um projeto de formação de atores em meio prisional. Em 2013, “Os Meus Sentimentos”, eleito entre os dez melhores espetáculos do ano pelo semanário Expresso, e menção especial do prémio da crítica. Em 2013 o projeto migra para a Zona J de Chelas e cria um novo espaço - a Casa Conveniente / Zona Não Vigiada e regressa à ideia fundadora: trabalhar a partir da margem. Foi nomeada para o Prémio Autores 2012 na categoria Artes visuais - Melhor trabalho cenográfico pela criação do espaço cénico de “A Missão - Recordações de uma revolução” que recebeu o Prémio Autores 2012 para melhor espetáculo.

Encenação, cenografia, desenho de luz Mónica Calle • Direção musical Maestro Rodrigo B. Camacho • Interpretação Alexandra Viveiros, Ana Água, Brígida de Sousa, Carolina Varela, Cleo Tavares, Eufrosina Makengo, Inês Vaz, Inês Pereira, Joana Campelo, Joana de Verona, Lucília Raimundo,Maria Inês Roque, Mafalda Jara, Marta Félix, Míu Lapin, Mónica Calle, Mónica Garnel, Roxana Lugojan, Sílvia Barbeiro, Sofia Dinger, Sofia Vitória • Fotografia de cena Bruno Simão • Vídeo Marcelo Pereira • Assistência de encenação José Miguel Vitorino • Assistência de produção Tatiana Nascimento • Produção Casa Conveniente / Zona Não Vigiada • Coprodução Teatro Nacional D. Maria II • Duração aprox. 2h15

24 ABR — 12 mAI 2019

Porto

MatosinhoS

Gaia