Sex
10
maio
23:59
Pérola Negra — Porto
GRATUITO*
ALFREDO MARTINS / TEATRO MEIA VOLTA E DEPOIS À ESQUERDA QUANDO EU DISSER
SILENT DISCO
Image
Sex
10
maio
23:59
Pérola Negra — Porto
GRATUITO*

newsletter

“Silent Disco” é um espetáculo imersivo que acontece em discotecas, explorando o potencial da tecnologia das chamadas festas silent disco.

O público forma uma comunidade temporária, guiada através de auscultadores pelo espaço vazio da discoteca. Este espetáculo procura especular sobre a natureza do clubbing como um ato de resistência, capaz de reconfigurar formas de reflexividade, afetividade e corporalidade. As Identidades espetaculares, as sexualidades múltiplas, os consumos hedonistas e fisicalidade crua poderão constituir-se como práticas políticas de resistência?

ALFREDO MARTINS nasceu em Viana do Castelo, em 1980. É licenciado em Teatro pela ESTC, frequentou o Dartington College of Arts e o Centre de Développement Chorégraphique. Participou na 2ª edição do curso de encenação de teatro da Gulbenkian, ministrado pela companhia Third Angel (2007). Em 2010, foi selecionado para a XIX Edição de La Nouvelle École des Maîtres, dirigida por Matthew Lenton. É cofundador e artista associado do Teatro Meia Volta, para o qual dirigiu os espectáculos Projecto_Banheira (2006), O Nome das Ruas (2006), Coisas de Armários (2008), URBANIA (2010), Nacional- Material, Paisagem com Argonautas (2011), OZZZZZ (2013) e Días Hábiles (2017). Frequenta o Mestrado em Antropologia - Culturas Visuais, na FCSH-UNL.

Direção artística Alfredo Martins • Cocriação e interpretação Alfredo Martins, Marco da Silva Ferreira • Texto livremente inspirado em livros/ensaios de Ashkan Sepahvand, Donna Haraway, José Esteban Muñoz , Michel Foucault e Paul B. Preciado • Acompanhamento dramatúrgico Teresa Fradique, Pedro Marum • Música e desenho de som Rui Lima, Sérgio Martins • Desenho de luz Joana Mário • Desenho gráfico Ricardo Barbeito • Produção executiva Daniela Ribeiro • Residências de criação Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo), Fábrica das Ideias da Gafanha da Nazaré (23 Milhas, Ílhavo), Circolando - Espaço de Criação Transdisciplinar (Porto) • Agradecimentos CASIO, Crista Alfaiate, Francesca Savoldi, Rui Cardoso, Rui Monteiro, ZDB • Produção teatro meia volta e depois à esquerda quando eu disser (TMV), Teatro Municipal do Porto, BoCA – Biennal of Contemporary Arts • Duração aprox. 1h


ESPAÇO SEM ACESSIBILIDADE PARA PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA

ESPAÇO COM LUZ ESTROBOSCÓPICA


*Espetáculo com entrada gratuita, sujeito à lotação da peça, com levantamento de bilhete na bilheteira Central do Festival DDD, no Teatro Rivoli, no próprio dia do espetáculo, a partir das 13H00.

NO ÂMBITO DE + WEEK

24 ABR — 12 mAI 2019

Porto

MatosinhoS

Gaia