Sex
3
maio
19:00
Armazém 22 — Gaia
5,00 EUR
RICARDO MACHADO E MADALENA VITORINO, DAVID MARQUES E DIOGO BRITO, JOANA MONT’ALVERNE & HUGO BONJOUR, MAURÍCIA | NEVES
CURTAS DE DANÇA

Estreia

Image
Rebeca Bonjour
Sex
3
maio
19:00
Armazém 22 — Gaia
5,00 EUR

newsletter

Curtas de Dança é uma mostra de trabalhos de curta duração, focando-se na apresentação de objetos artísticos experimentais com uma forte vertente laboratorial.

Foram selecionados através de um processo de open call três projetos performativos e um vídeo. O programa tem início com Ponto Ómega, uma zona algures entre o feminino e o masculino, um sítio de indefinição, onde a questão da sexualidade está numa espécie de parêntesis e onde tudo se baliza num jogo em equilíbrio peculiar. Dança sem vergonha é um vídeo que surge no interregno deste programa, trazendo-nos uma dança outra, a que habitualmente não é apresentada em palco, a que se faz nos estúdios enquanto se aquece, se improvisa ou se ensaia para uma peça, feita para ser feita e não para ser vista. A performance Cerne é o resultado de uma pesquisa da personagem Orlando, de Virginia Wolf, a partir do vestuário e sua expressividade. Os figurinos interpretam as várias-instâncias temporais e criam diferentes leituras sobre o corpo, a aparência, a imagem e a identidade. A fechar o programa This is not for sale e é um manifesto! situa-se a entre a performance, o concerto, um noticiário surrealista ou uma DJ session e parte de um manifesto escrito na época da troika, quando a crise económica abalou o país.

RICARDO MACHADO é coreógrafo e intérprete regular em múltiplos contextos das artes performativas contemporâneas, integrando habitualmente núcleos de pesquisa transdisciplinares em regime de cocriação artística. O grande motor da sua presença artística é, invariavelmente, o movimento, e a sua área de criação, a dança – em situações formais puras (a sala de teatro), mas também nas que são ditadas pelo próprio espaço e contexto da criação. A sua afeição temática mais recorrente é a de um questionamento do modo de estar performativo e do lugar da audiência.

MADALENA VITORINO é coreógrafa, professora e programadora. Estudou e formou-se em dança contemporânea, composição coreográfica e pedagogia das artes no The Place, London School of Contemporary Dance, no Laban Centre/ Goldsmith’s College, University of London e na Exeter University nos anos 70 e 80 no Reino Unido. Desde então, vive em Portugal e nestas últimas 3 décadas, o seu trabalho tem se evidenciado pela criação de muitos projetos culturais e artísticos de dimensão comunitária, que sempre se vocacionam para a aproximação entre discurso e prática artística e a sociedade em geral.


DAVID MARQUES é licenciado pela Escola Superior de Dança de Lisboa e frequentou a formação ex.e.r.ce do Centre Chorégraphique National de Montpellier, dirigida por Mathilde Monnier, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Começou a desenvolver o seu trabalho como coreógrafo em 2007 com o apoio da EIRA, em Lisboa. Desde então, tem vindo a apresentar as suas peças em Portugal, Espanha, França, Bélgica, Ucrânia, Israel e Brasil. É fundador da PARCA, plataforma de criação e difusão artística.


DIOGO BRITO nasceu em Lisboa em 1993 onde vive e trabalha. Estudou Design de Produto e Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Em 2015, foi seleccionado para a mostra do FUSO – Anual de Vídeo Arte Internacional de Lisboa com o trabalho ‘A Cama’ no MAAT e no ano seguinte, 2016, esse mesmo trabalho foi exposto no festival ARCO Lisboa ainda no âmbito do FUSO. Ainda em 2016, participou no festival internacional de artes MANPOWER e também com participação no Quarto Grandioso Fim de Semana no Bregas, “Programa” em Lisboa. Actualmente trabalha também como designer gráfico.

JOANA MONT’ ALVERNE nasceu em 1993, Vila Praia de Âncora. Frequentou a Licenciatura de Cenografia na ESMAE (2011 - 2013). Concluiu a ACE Escola de Artes - Interpretação em 2016. Tem trabalhado como intérprete desde então. Em 2017 estreou Cerne, uma cocriação com Hugo Bonjour, apresentada na ESMAE (2017) e na XX Bienal de Cerveira (2018).

HUGO BONJOUR é natural de Lyon (França), reside e trabalha na cidade do Porto. Desde 2014 que desenvolve funções de docência no curso de licenciatura em Figurinos da ESMAE, desenvolvendo, paralelamente, atividade artística como figurinista e assistente de figurinos em projetos de teatro, ópera e publicidade.

MAURÍCIA BARREIRA NEVES (1989) coreógrafa e performer, tem produzido as suas próprias criações de dança, performance, instalação e música, aventurando-se também na área de figurinos e design de iluminação, nas suas criações. Criou This is not for sale e é um manifesto, em 2013. Trabalhou com Joris Lacoste, Collectif Jambe, Ligia Soares, entre outros.

Vídeo David Marques & Diogo Brito - Dança sem Vergonha • Espetáculos Ricardo Machado, Madalena Vitorino - Ponto ÓMEGA; Joana Mont’alvern, Hugo Bonjour - Cerne, Maurícia | Neves - This is not for sale e é um manifesto!

24 ABR — 12 mAI 2019

Porto

MatosinhoS

Gaia